🠔 Ver todas as perguntas

Pergunta

9

atraves do cartorio de imoveis

há 7 meses

19
imóvel guide usuário

há 7 meses

Como fazer uma escritura de imóvel?

Respostas (9)

há 7 meses

1. Documentos do proprietário O primeiro passo é realizar uma consulta prévia que permita compreender qual é sua situação civil, financeira e judicial. Esse processo requer a entrega de cópias de CPF e RG, além das seguintes certidões: • de nascimento ou casamento para comprovar o estado civil e verificar as ações necessárias. Por exemplo: se o vendedor for casado, o cônjuge precisa autorizar o negócio. Se for divorciado com filhos, é preciso avaliar se o imóvel é objeto de herança; • judiciais, que devem abranger os níveis municipal, estadual e federal para analisar se o proprietário está arrolado em algum processo em andamento. No caso de uma ação cível, tenha certeza de que os bens alienados do vendedor são suficientes para o pagamento da dívida. No caso de o vendedor ser pessoa jurídica, mais documentos são exigidos: • cópia autenticada do estatuto ou contrato social na Junta Comercial; • papéis com alterações contratuais ou estatutárias registrados na Junta Comercial; • carta com a data da última modificação do estatuto ou do contrato; • certidão negativa de débito com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); • certidão negativa de débitos estaduais, obtida na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz); • certidão negativa de ações na Justiça do Trabalho e Federal. 2. Documentos do comprador O interessado em comprar um apartamento também precisa entregar uma série de documentos, especialmente se a aquisição for feita por meio de financiamento bancário ou com a construtora. De modo geral, é exigida a apresentação dos seguintes documentos: • cópias de RG e CPF; • certidão de casamento ou nascimento; • cópias dos três últimos comprovantes de renda; • certidão de quitação de impostos federais, caso seja comerciante; • certidões negativas de ações cíveis, da Justiça Federal, executivos fiscais, protesto de títulos, interdição, tutela e curatela, débitos previdenciários (CND/INSS) e de dívida ativa da União, se for comerciante. No caso de você desejar usar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para dar a entrada no seu apartamento, é preciso apresentar também: • cópia da carteira de trabalho; • extrato das contas do FGTS com registros dos 2 anos anteriores; • autorização para movimentação das contas vinculadas ao FGTS; • declaração de primeira compra de imóvel residencial financiado pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Observe que se você fizer o financiamento com a construtora, terá algumas vantagens. O processo costuma ser mais flexível e a autorização para obter o crédito é simplificada. Além disso, a negociação do valor e quantidade de parcelas é facilitada. 3.Documentação do imóvel A entrega da documentação de comprador e vendedor inicia efetivamente o processo de compra e venda do imóvel. É nesse momento que se torna necessária a apresentação dos arquivos referentes à propriedade. Nesse momento, é preciso atentar aos seguintes documentos: 1. Certidão atualizada de registro do imóvel Esse documento comprova exatamente qual é a situação do apartamento. Não se deve aceitar escrituras ou contratos particulares como substitutos a essa certidão, pois eles não apresentam todas as informações necessárias. 2. Certidão de ônus reais O objetivo desse documento é comprovar a disponibilização do imóvel e apontar se há penhora ou hipoteca do bem. Essa certidão pode ser solicitada no Cartório de Registro de Imóveis. 3. Certidão de quitação fiscal e situação enfitêutica ou guias de IPTU pagas O Imposto Predial e Territorial Urbano é de responsabilidade do proprietário e, por isso, é necessário estar totalmente quitado para a autorização do processo de compra e venda. Deve-se comprovar o pagamento dos últimos dois anos com guia emitida pela Prefeitura. 4. Declaração de quitação de obrigações condominiais Essa certidão serve para os casos em que o imóvel está em condomínio fechado ou edifício. Deve ser solicitado junto ao síndico ou administradora condominial, já que a inadimplência pode trazer problemas ao comprador. Verificou todos esses documentos e está tudo certo? Então chegou o momento de passar para a última etapa: o pagamento das taxas. Pagamento de taxas A compra de um apartamento possui alguns gastos além das parcelas. Confira os principais: 1. Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) Sua cobrança incide para que a propriedade seja transferida para o seu nome. O responsável pelo pagamento é o comprador e o valor varia conforme o percentual de cada cidade, sendo aplicado sobre o preço do imóvel. Na maioria das cidades, o ITBI fica em torno de 2% ou 3%, mas pode haver exceções, principalmente se a propriedade for financiada pelo SFH, Programa de Arrendamento Residencial (PAR) ou Habitação de Interesse Social (HIS). 2. Registro de compra em cartório Esse documento é necessário para que o imóvel seja repassado para o seu nome. O valor varia conforme o estado e é fixado de acordo com a faixa de preço do apartamento. 3. Escritura pública A ideia desse documento é representar o contrato de compra e venda. O valor da escritura varia segundo a faixa de preço do bem e conforme o estado. Vale a pena destacar que, se você fizer um financiamento, não precisa dessa certidão, porque o contrato de empréstimo a substitui. 4. Jogo de certidões Esse conjunto de arquivos não é obrigatório, mas é de praxe ter que apresentá-los porque servem como garantia de que inexistem apontamentos. Os documentos que compõem esse jogo são: • cópia do título aquisitivo; • certidão de propriedade com negativa de alienações e ônus, que é emitida pelo Cartório de Registro de Imóveis; • certidões negativas dos cartórios de protestos no limite de 5 anos anteriores; • certidões negativas dos distribuidores forenses das Justiças Federal e Estadual, além de Executivos Fiscais municipais e estaduais de até 10 anos antes; • certidão dos distribuidores da Justiça do Trabalho; • certidões de objeto de eventuais execuções, ações ou protestes dos documentos relacionados anteriormente; • IPTU de 2 anos anteriores para comprovação de quitação e cálculo do ITBI; • certidão negativa da Prefeitura, indicando o pagamento dos impostos; • comprovante de pagamento das últimas faturas de água, energia e gás; • cópia autenticada de CPF e RG, certidão de casamento e pacto antinupcial; • declaração da administradora do condomínio ou do síndico demonstrando que as despesas estão quitadas.

há 7 meses

deve ser juntada a documentação do vendedor do comprador e do imóvel e se dirigir ao cartório de imóveis

há 7 meses

Para lavrar o registro e a escritura do imóvel, o Cartório de Registro de Imóveis irá solicitar os seguintes documentos de cada parte: Documentos do comprador e do vendedor: – RG e CPF; – Certidão de nascimento ou casamento com registro do ofício imobiliário; – Certidão de casamento com averbação do óbito em casos de viuvez. Caso alguma das partes seja Pessoa Jurídica: RG, CPF, comprovante de residência e declaração do profissional representante; – Comprovação do CNPJ; – Certidão Negativa de Débito do INSS; – Certidão Conjunta de Débito da Receita Federal;- Contrato Social ou última alteração contratual. Do imóvel: – Declaração com o valor do imóvel acordado; – Certidão Negativa de Débitos cedida pela Prefeitura; – Carnê do IPTU; – Declaração com a quitação de condomínio assinada pelo síndico; – Matrícula atualizada do imóvel expedida pelo Ofício de Registro de Imóveis; – Certidões referentes ao ônus e ações. Ainda será necessário o pagamento de dois tributos: a taxa Funrejus e o ITBI, que é o Imposto por Transmissão de Bens Imóveis, além, é claro, do valor cobrado pelo Tabelionato para executar a documentação. Em posse desses documentos e das guias pagas, basta apresentá-los ao Cartórios de Registros e aguardar, ele tem até 30 dias para finalizar a escritura

há 7 meses

Em qualquer tabelionato do Brasil onde as partes devem comparecer com a matricula imobiliária do imóvel e solicitar a transmissão da propriedade.

há 7 meses

Levando todos os documentos aí cartório de notas para verificação

há 7 meses

procurar um cartório e levar a documentação do imóvel juntamente com o contrato de compra e venda do imóvel

há 6 meses

Para fazer o registro de compra e venda, deve haver a formalização do evento por intermédio da escritura pública de compra e venda — que deverá ser feita no cartório de notas pelo tabelião de notas ou notário. Reúna a documentação exigida pelo cartório O procedimento burocrático denominado “averbação de imóvel” é uma das fases para tirar a escritura de dado imóvel, na qual são solicitadas as cópias de vários documentos.

Faça uma nova pergunta:

Perguntas Relacionadas

imóvel guide usuário

Como fazer a escritura de um imóvel?

Vivian Carneiro há 5 meses 4
imóvel guide usuário

Como fazer para tirar a escritura de um imóvel?

Luiz Felipe há 1 ano 15
imóvel guide usuário

Como saber se o terreno tem escritura?

Jéssica Cury há 9 meses 11
imóvel guide usuário

Quem tem escritura é dono?

Jane Katia há 1 ano 13
imóvel guide usuário

A vaga de um apartamento possuí escritura separada?

Anderson há 1 ano 13
imóvel guide usuário

Custo escritura imóvel

Nair Tenório há 7 meses 12
imóvel guide usuário

Se eu não pagar o ITBI o cartório faz a escritura?

Jonas Leite há 9 meses 12
imóvel guide usuário

Não tenho escritura da minha casa, posso vender sem escritura?

Fernando há 1 ano 10
imóvel guide usuário

Qual diferença entre registro de imóveis e escritura?

Gabriel Brás há 7 meses 11
imóvel guide usuário

Comprar imóvel sem escritura

Felipe há 10 meses 11