Lista de artigos

Artigo imovel guide

Corretor de Imóveis / Padrão

Escolhendo o Corretor de Imóveis

Por Julia Da Silva Em 13/04/2021

Escolha de um corretor de imóveis para vender sua casa Está pensando em vender sua casa, mas não sabe por onde começar? Encontrar um bom agente imobiliário é o lugar perfeito. Quando se trata de fazer uma venda de casa, o processo pode ser ainda mais complexo do que você esperava. Muitos vendedores acham que descobrir o melhor preço para sua casa é um dos aspectos mais difíceis. Essa não precisa ser a sua experiência. Quando se trata de vender uma casa, você vai querer a experiência profissional de um corretor de imóveis para garantir uma venda bem-sucedida que resulte em você sair com mais dinheiro. Os agentes imobiliários valem bem a sua comissão ! Continue lendo para aprender tudo sobre como escolher um corretor de imóveis que tornará a experiência de venda de uma casa o mais simples e livre de estresse possível! Então, como você escolhe um agente imobiliário para ajudá-lo a vender sua casa? Vender sua casa requer, na verdade, algum investimento, se você quiser fazer isso direito. Muitas vezes, é recomendável limpar a propriedade e tirar fotos profissionais antes mesmo de ela ser listada. Alguns proprietários de casas vão mais longe ao preparar suas casas para que gostem de revistas. Com todos esses custos, é compreensível que você considere vender sua própria casa para economizar a taxa de comissão que estaria indo para o seu corretor de imóveis. Os proprietários que decidem vender suas próprias casas estão em desvantagem imediata; Além disso, o seu corretor de imóveis está apto para ajudar na avaliação de sua casa para que seja oferecida para venda por um valor justo de mercado. Os proprietários também precisam estar cientes de que, quando optam por se vender, normalmente sua casa permanecerá no mercado por mais tempo. Isso pode ser devido ao apego emocional dos proprietários, que os impede de ver as ofertas com um olhar imparcial. Lutar para acompanhar o marketing e acompanhar os leads também pode ser um motivo. A velocidade de venda da sua casa depende das condições do mercado e também da sua localização . Vender uma casa consome muito mais tempo do que a maioria dos proprietários imagina. Depois de limpar sua casa e fazer os reparos necessários, muitas vezes é recomendado que as casas sejam fotografadas e encenadas. Depois disso, os proprietários precisarão postar essas fotos online e acompanhar as consultas. Por último, os proprietários precisam ser capazes de agendar aberturas frequentes , aprender como conduzir uma análise de mercado precisa, lidar com a papelada e muito mais. Você pode ver como vender uma casa começa a se tornar um segundo emprego em tempo integral. Agora que você conhece todas as desvantagens de vender uma casa, é hora de aprender como escolher o melhor corretor de imóveis. É importante que você encontre alguém que seja capaz de orientá-lo no processo de venda de uma casa com experiência e paciência. 1. Personalidade Mesmo que um corretor de imóveis pareça ótimo na seção sobre da biografia do site, é importante que você o encontre cara a cara para ter uma ideia de sua personalidade. Você estará se comunicando e se reunindo com seu corretor de imóveis com frequência durante o processo de venda da casa. Eles entrarão em sua casa e farão julgamentos sobre reparos ou atualizações que agregariam valor . Seu corretor de imóveis também dará más notícias se eles não acreditarem que sua casa pode ser vendida pelo preço que você espera. Com tudo isso em mente, é importante que você encontre um corretor de imóveis de quem você realmente goste e com quem se dê bem. É importante que você se sinta à vontade para fazer perguntas a eles e também para deixá-los entrar em sua vida. 2. Experiência A experiência é um dos aspectos mais importantes para encontrar um bom corretor de imóveis. Quando você encontrar um corretor de imóveis pela primeira vez, conduza uma entrevista para que você possa ter uma noção de suas habilidades e experiência. Pergunte-lhes se o seu emprego a tempo inteiro é imobiliário, bem como quantas casas vendem por ano. Você também pode verificar se a licença do corretor de imóveis está atualizada, navegando até o site do departamento de imóveis do seu estado e procurando seu nome. Isso também deve informar se há alguma ação disciplinar em seu nome. Detalhes como certificar-se de que o comprador foi pré-aprovado , contratar a melhor equipe de marketing, entender os termos do contrato são coisas que os corretores imobiliários de sucesso possuem através da experiência. Uma das melhores coisas a se procurar ao escolher um corretor de imóveis é alguém que tenha acesso aos fotógrafos de melhor desempenho e saiba escrever uma ótima descrição de anúncio de imóvel . 3. Atendimento ao cliente Ao ligar, enviar e-mails ou mensagens de texto para corretores de imóveis em potencial, preste atenção em como eles respondem a você. É importante que você escolha um corretor de imóveis que também tenha boas habilidades de atendimento ao cliente. Isso significa que eles respondem a você em tempo hábil por meio do método que você escolheu para entrar em contato com eles.

Artigo imovel guide

Outras / Padrão

Pegadinhas na Hora de Comprar um Apartamento na Planta ou Usado

Por Vanderson Ferri Em 13/04/2021

Comprar um imóvel é uma tarefa bem legal, mas carece de alguns cuidados que são fundamentais nas hora de escolher seu próximo lar ou o seu bem para investimento. Nesses anos de corretagem vi muita coisa, e ainda estou aprendendo imagine uma pessoa que entrou nesse mercado agora e só quer comprar um imóvel, por isso vou dar alguma dicas de como fugir de algumas pegadinhas que temos nesse ramo. Esse artigo não tem o objetivo de criticar a atuação dos corretores, mas como qualquer profissão existem fatores que fogem ao nosso controle e pode passar batido principalmente com corretores novos e inexperientes. Lembre-se que nós corretores trabalhamos vários empreendimentos ao mesmo tempo e é praticamente impossível gravar os mínimos detalhes de todos eles. Vamos lá: Reformas, muitos clientes querem saber se podem retirar paredes ou fazer uma cozinha na varanda por exemplo, se o corretor disser que pode ele tem que ter muita mas muita certeza disso, Reformas precisam de ART (ART é o documento que define, para os efeitos legais, os responsáveis técnicos pelo desenvolvimento de atividade técnica no âmbito das profissões abrangidas pelo Sistema Confea/Crea.) que é basicamente um projeto de obras que será apresentado pará análise e aprovação junto ao condomínio. Para se ter uma cozinha na varanda todo o encanamento tem que ser próprio para esgoto de pia por exemplo, correndo o risco do cliente fazer sem autorização e depois ter que ressarcir os danos em outros apartamentos pois a primeira coisa que se nota é o mal cheiro de esgoto dos ralos, pois existem restos de comida e gordura nos canos que não foram preparados para isso, e tem a questão da exaustão que deve ser levado em conta. Instalação de ar condicionado também é complexo pois precisa de dreno e espaço para o maquinário, se a construtora não entregou com infraestrutura para isso deve ser feita um projeto.  Taxas; Pergunte por todas elas, em alguns empreendimentos tem taxa de evolução de obra e ela é cobrada a parte do pagamento da entrada por exemplo e ela segue a evolução da obra, então a cada metro construído o valor sobe, então quanto mais próximo da entrega mais de paga, as vezes os clientes não estão preparados para este custo a mais. Consulte outras taxas e impostos a serem pagos, lembre-se que tem o ITBI a ser pago e as taxas de cartório, então leve em conta os valores extras. Em alguns casos os valores de documentação podem ser embutidos no financiamento.  Envidraçamento: Varandas, sacadas e coberturas inclusive o teto de vidro em imóveis na planta se o corretor disser que pode fazer é quase certo que ele está dizendo algo equivocado pois esse procedimento só é autorizado pelo condomínio após debatido e aprovado am assembleia e em muitos casos precisa de avaliação de engenheiro ou arquiteto. Valor de tabela não tem negociação? Não conheci até hoje um empreendimento novo ou usado que o valor de tabela não sofra ação de proposta, geralmente as empresas tem uma margem de gordura para negociação com o cliente, mas lembre-se que o preço baixa conforme a antecipação de dinheiro, quanto mais dar de sinal mais o valor cai no fim. Anúncios:  O imóvel está em um preço ótimo e na hora de ver já foi vendido, é uma questão complicada pois não tem como dizer que não foi vendido naquele dia ou hora, mas desconfie sempre pois infelizmente muitas empresas colocam o valor de um imóvel para chamar atenção do cliente e na verdade esse imóvel é raro de achar. Proposta tem prazo de 24 ou 48 horas de validade? Pense que um cliente é algo que deve ser bem cuidado, em um empreendimento imobiliário é interesse da empresa segurar o cliente por isso uma proposta sempre será considerada e terá validade até não ter um cliente mais apto a comprar esse imóvel, em lançamentos com grande procura realmente é seguido a risca o prazo da proposta mas em casos de empreendimentos com algum tempo de lançado a proposta dura até esgotar a intenção de ambas as partes de fechar negócio. Lembre-se que existem clientes que estão no mercado apenas de curiosidade e fazem propostas aqui e ali mas não tem intenção de compra real, então pressionar o cliente é uma forma de saber se ele tem ou não intenção de compra, um time de vendas é muito caro de se manter então a empresa precisa focar no que realmente pode dar retorno a ela.  Sempre fique atento a tudo, não tenha vergonha de perguntar, se o corretor não souber na hora é função dele ir atrás da resposta e lhe enviar até que não haja dúvidas.

Artigo imovel guide

Negociação / Padrão

Dicas para Quem Quer Vender um Imóvel Rápido

Por Vanderson Ferri Em 13/04/2021

Se precisa vender um imóvel com rapidez a dica principal é a de não se desesperar, mesmo que precise vender algo com muita urgência pessoas desesperadas podem não passar confiança mesmo que seja a mais honesta do mundo, a relação compra e venda é muito mais emoção do que razão então a empatia é fundamental, excluindo desse diagnóstico os investidores pois eles 99.9% das vezes compram com a razão.  Imóveis cheio de placas de imobiliárias denotam que o dono quer vender de qualquer jeito e que vai aceitar qualquer proposta que for feita e na verdade não pode ser assim, se for anunciar com placas deixe no máximo 2 imobiliárias trabalhando o bem, não faça contrato de exclusividade pois isso o amarra a apenas uma empresa e se ela tiver um peixe maior para vender o seu imóvel vai ficar de lado.  Vou dar um exemplo pessoal: Eu tinha um carro, um Voyage 1993 lindo e precisei colocar ele a venda por motivos de família, levei-o a uma loja para fazer consignação, a loja era enorme, linda, em uma avenida movimentada da zona sul e tinha uma centena de veículos quase todos semi novos, passou um mês e nada, então fui a loja e lá estava meu carro no cantinho escondido sem atenção nenhuma, os vendedores queriam expor os carros novos porque tinham comissão muito maior que o meu, então tirei o meu carro de lá e fui a uma loja pequena, com cerca de 10 veículos que ficava em uma avenida menor com menos faixas de trânsito e isso restringia o volume de carro e geralmente tinha trânsito no período da manhã, ou seja, os carros e ônibus passavam mais devagar e consequentemente tinham mais tempo para verem o veículo exposto principalmente os passageiros de ônibus que estavam em um transporte lotado sonhando em ter um carro para ir trabalhar, e não foi minha surpresa que em menos de uma semana estava vendido. (obs. a outra loja o trânsito era a tarde quando as pessoas já estavam estressadas e não pensavam e ter mais uma dívida para pagar e com mais faixas de rodagem o que espalhava e muito os veículos) O imóvel para ser vendido rapidamente precisa ter 3 fatores a serem levados em conta: O primeiro é o preço, ele tem que estar convidativo, faça uma busca de valores em sua região e se os imóveis de mesmo nível  estiverem com preço X não adianta deixar a X tem que existir um fator que o diferencia. O segundo ponto é a questão visual, boas fotos, boas condições de apresentação fazem toda a diferença, busque agendar as visitas com tempo bil de poder arrumar seu imóvel para que esteja apresentável. O terceiro fator são os profissionais que vão trabalhar o seu imóvel, busque pessoas focadas e com dedicação, tenha afinidade com o corretor ou a imobiliária para que tenha um bom feedback. Não existe uma fórmula mágica para uma venda rápida mas podemos equacionar fatores que ajudarão a ser mais assertivo.  

Artigo imovel guide

Corretor de Imóveis / Padrão

Como Tornar-se um Corretor de Imóveis de Sucesso

Por Cristina Vasques Em 13/04/2021

Muitas pessoas entram no mercado imobiliário por estarem sem vaga de trabalho em sua carreira anterior. Portanto, muitas pessoas que estão entrando na profissão imobiliária acreditam que estão começando um novo emprego. Embora isso possa ser verdade em certo sentido, a realidade é que você está se tornando um empresário e empresário de sucesso. É essencial que você considere sua nova carreira como um novo negócio e jamais como um emprego. Muitas pessoas que entram no mercado imobiliário sentem que, por serem autônomas, terão controle total sobre seu tempo, podem fazer as coisas como e quando quiserem. Em alguns aspectos, isso é verdade. No entanto, na maior parte do tempo, para ter sucesso, você trabalhará cada vez mais e mais e por mais horas do que nunca. O que você pode considerar como seu tempo livre, será gasto no atendimento de seus clientes e consumidores. Conforme você cresce no negócio, isso também se expandirá para incluir o tempo de gerenciamento de seus próprios funcionários, caso opte em ter uma imobiliária. Embora em comparação com muitas outras profissões, como médicos e advogados, a profissão imobiliária é uma carreira relativamente fácil e barata de entrar. Mesmo assim, muitas pessoas fazem uma grande fortuna no setor imobiliário. Infelizmente, a maioria não. A pessoa média do setor imobiliário no Brasil ganha menos de R$ 5.000 por mês, sendo que pode haver mais de um mês sem receber nenhuma comissão e só trabalha no setor imobiliário por menos de 24 meses, desistindo da profissão. Isso não deve desencorajá-lo. A razão para esse fracasso é que a maioria das pessoas não encara a carreira no mercado imobiliário como um novo negócio, mas sim como um novo emprego. O negócio imobiliário não é ciência de foguetes. As pessoas que falham no mercado imobiliário o fazem por um de dois motivos. Ou eles não recebem o treinamento adequado para construir sua carreira imobiliária ou, mais tragicamente, eles têm o conhecimento para ter sucesso e tiveram o treinamento adequado, mas não conseguiram praticá-lo e aplicá-lo. Eu ensinei pessoalmente os princípios deste livro a vários corretores de imóveis nos últimos 15 anos. Não testemunhei pessoalmente ninguém que tenha aprendido, praticado e aplicado esses princípios sem sucesso. Este livro foi elaborado para fornecer uma visão geral eclética. Ele não foi projetado para torná-lo um clone de qualquer outro profissional do setor imobiliário de sucesso. Você aprenderá coisas como abrir um negócio, quais ferramentas você precisará, como encontrar negócios, reter clientes, fechar vendas, marketing, publicidade e, em geral, criar um negócio que irá prosperar mesmo sem a sua presença. Qualquer negócio de sucesso deve ser uma "preocupação em andamento". O que significa que não é necessário que o empresário / proprietário esteja presente para que o negócio opere com sucesso. Isso permitirá que você tenha tempo para colher os frutos de ser um profissional imobiliário de sucesso. Claro, será você quem vai construir este negócio e criar uma imagem para a sua "prática" imobiliária que lhe permitirá prosperar e ter sucesso. Eu descobri por experiência própria que a maioria dos novos corretores imobiliários tem um grande medo de começar por achar que não têm o conhecimento adequado. Se você se sente assim, deve considerar que o Conselho Regional de Corretores de Imóveis que emitiu a licença imobiliária está confiante de que você possui o conhecimento adequado. Você deve criar confiança em si mesmo. Tenho certeza de que, se você aprender e aplicar os princípios deste livro, você realmente será bem-sucedido e competente. Lembre-se de que a confiança que você tem em si mesmo é evidente para os outros. Especialmente para seus clientes, amigos e familiares. Existe um velho ditado que pode ser usado neste ponto. Se você não se sente confiante em si mesmo, "finja até conseguir". A confiança é fácil para algumas pessoas. Para outros, é necessária uma série de pequenos sucessos para criá-lo. Como mencionei anteriormente, o negócio imobiliário não é ciência de foguetes. Mesmo que o corretor imobiliário ganhe pouco ou nenhum dinheiro e não permaneça muito tempo no negócio, partes dessa média são os inúmeros profissionais imobiliários de sucesso que tive o prazer de conhecer e trabalhar. Alguns dos quais ganham mais de R$ 10.000,00 por mês! Todos eles têm muitas coisas em comum, mas o que mais se destaca para mim é seu compromisso eterno com o sucesso, a organização, o planejamento, o atendimento ao cliente e a ética no trabalho árduo. A maioria dos profissionais imobiliários de sucesso encontra um nicho que é o mais divertido e lucrativo para eles pessoalmente. Isso será discutido em um capítulo posterior para ajudá-lo a decidir qual será o seu nicho. No entanto, a maioria das pessoas que dizem: "Eu amo meu trabalho" admitirá que há partes necessárias de seu trabalho que não gostam de fazer. Você também encontrará isso no mercado imobiliário. Inicialmente, será importante que você realize essas tarefas desagradáveis de qualquer maneira. Evitar essas coisas pode significar um desastre para sua nova carreira. Seria melhor esperar seus sucessos e a capacidade de contratar assistentes que você possa pagar para cuidar dessas tarefas desagradáveis para você. Outra coisa a ser considerada à medida que você se torna cada vez mais bem-sucedido é o fato de que alguns de seus amigos e conhecidos ficarão com ciúmes. Você já deve ter experimentado isso. Alguns dirão que você está cometendo um erro ao entrar no ramo imobiliário. Você pode ter ouvido que é uma carreira extremamente difícil e que há muita competição. A competição existe em qualquer profissão, assim como a dificuldade. Para reduzir a concorrência, você deve garantir que sua clientela e a clientela potencial gostem de você e confiem em você. Considere o fato de que a maioria das pessoas volta ao mesmo médico repetidamente quando se sente mal. Apesar do fato de que se você fizer qualquer tipo de busca na internet ou por outro meio, encontrará centenas de outros médicos. A razão pela qual as pessoas voltam ao mesmo médico repetidamente é que eles gostam e confiam neles. Para esses indivíduos, seu médico não tem competição. Você deve criar o mesmo sentimento em relação a si mesmo a partir de sua própria base de clientes. Eles não apenas repetirão seus negócios com você, mas também indicarão seus amigos e parentes. Você pode achar sábio começar a se distanciar de qualquer pessoa que seja negativa sobre sua capacidade de ser um sucesso. Essa será uma tarefa extremamente difícil se a pessoa for um amigo ou parente próximo. Na maioria das vezes, descobri que essas pessoas têm medo de perder você como amigo e tentam mantê-lo na mesma realidade de insucesso que estão experimentando. É importante que você se mantenha positivo em relação à sua nova carreira. Como a maioria das pessoas de sucesso, você experimentará tanto o sucesso quanto o fracasso. Você deve se concentrar no sucesso e não nas falhas. Muitas pessoas também consideram "experimentar" o negócio imobiliário em regime de meio período no início. Eu considero isso um grande erro. Como Yoda disse no filme Star Wars "Não há tentativa. Só há ou não há". Eu, pessoalmente, nunca testemunhei o sucesso de um corretor de imóveis de meio período. Como mencionei anteriormente, este é um negócio, não um trabalho. Eu recomendaria se você estiver pensando em entrar no setor imobiliário por meio período, que reconsidere e espere até ter a capacidade financeira para fazer um esforço de tempo integral. Normalmente, a consideração de tempo parcial é uma consideração financeira devido à necessidade de manter uma renda durante o período inicial de operação. O problema que você terá em regime de meio período é o próprio tempo. O mercado imobiliário é uma profissão que exige muito tempo. Você deve considerar que precisará trabalhar com empresas auxiliares, como Cartórios, bancos, advogados, seguradoras, correspondente bancário, avaliadores e muitos outros que estão disponíveis apenas durante o dia e durante a semana. Mesmo se você estiver trabalhando à noite ou no terceiro turno, adicionar 40 a 50 horas extras ao seu horário de trabalho afetará seriamente sua saúde mental e física, bem como seus relacionamentos pessoais. O que geralmente acontece quando alguém trabalha meio período em uma carreira no setor imobiliário é que não dedica tempo suficiente para fazer as coisas certas e, como resultado, não recebe a recompensa e o benefício em tempo hábil. A essa altura, o indivíduo desanima e acaba deixando o ramo imobiliário como um fracasso. É por isso que recomendo que você espere até poder seguir sua carreira no mercado imobiliário em tempo integral e muito mais.

Artigo imovel guide

Outras / Padrão

10 Passos para Você Comprar Seu Imóvel Ideal

Por Cristina Vasques Em 13/04/2021

1. Encontre o momento certo Antes de comprar uma residência principal, comece analisando sua capacidade financeira e perspectivas profissionais. Se você está em uma posição precária ou instável ou está pensando em se mudar para algum lugar novo em breve, pode ser melhor esperar. A aquisição de um imóvel é um ótimo investimento financeiro se você planeja permanecer por um longo prazo. 2. Descreva suas necessidades, objetivos e desejos Determine exatamente o que procura: número de quartos, dimensão do quintal, localização de lojas e escolas, privacidade e espaços abertos ou proximidade de serviços, etc. Você também deve considerar suas necessidades ao longo dos anos. Considere se você terá mais filhos (ou se seus filhos mais velhos vão sair de casa), escadas em casa se suas juntas já o incomodam, manutenção da casa se você mora sozinho, etc. 3. Prepare um plano financeiro Seu orçamento também deve fazer parte de sua pesquisa inicial. É essencial estabelecer sua capacidade financeira para que você saiba quanto pode pagar. Como regra geral, os especialistas dizem que o preço de sua propriedade não deve ultrapassar duas vezes e meia o seu salário. Quando chegar a hora de preparar o seu orçamento, não se esqueça de levar em conta todas as taxas relacionadas (além da hipoteca): o custo da fiscalização, taxas de cartório para a transação, mudança, taxa de transferência, impostos municipais e escolares, etc. não se esqueça dos custos anuais de manutenção. 4. Reúna-se com um Corretor de Imóveis Antes de começar sua pesquisa e visitar casas, certifique-se de conhecer e compreender todas as opções de financiamento disponíveis para você. É importante aprender sobre os diferentes tipos de empréstimos hipotecários, quais taxas são oferecidas, a diferença entre empréstimos de taxa fixa e variável, o prazo, etc. Ao marcar uma consulta com um consultor de hipotecas, você pode discutir os objetivos e o orçamento tem em mente. Isso pode ajudá-lo a escolher o empréstimo certo e, ao mesmo tempo, respeitar sua capacidade de reembolsá-lo. A fim de determinar o valor máximo que você pode pedir emprestado, as instituições financeiras calcularão o índice de sua dívida (sua renda disponível, menos quaisquer obrigações financeiras recorrentes, como um empréstimo de carro, seguro, etc.). De acordo com as instituições financeiras, a dívida geralmente não deve ultrapassar 30 a 35% para ser aprovado para um empréstimo. 5. O seu corretor de imóvel fará sua pré-aprovação Seu corretor fará essa pré-aprovação com um correspondente bancário com a qual gostaria de fazer negócios e agora você conhece todas as suas opções de financiamento - é hora de escolher a solução que melhor se adapta a você e seguir em frente. Mesmo antes do início das negociações, muitos corretores ou proprietários pedem a pré-aprovação da hipoteca. Este documento não apenas demonstra sua capacidade de pagamento, mas também prova que você é um comprador sério. 6. Procure o imóvel ideal Se desejar orientação durante sua busca, entre em contato com uma imobiliária. Eles mostrarão as propriedades que atendem aos seus critérios e o acompanharão durante todo o processo de compra. Suas taxas são pagas pelos vendedores no momento da venda (se ocorrer). Você também pode fazer a pesquisa por conta própria, pesquisando sites de imobiliárias com ou sem um corretor. Mas o ideal é deixar isso por conta do corretor e ele buscará imóveis que sejam o seu imóvel ideal. 7. Prepare-se, visite! Visite o maior número possível de propriedades para ter certeza de fazer a escolha certa. Quando encontrar uma casa de que goste, volte e veja novamente, familiarize-se com a vizinhança, pergunte aos vizinhos sobre os pontos positivos e negativos da área, etc. 8. Apresentar uma oferta de compra Depois de encontrar aquela joia rara, apresente uma oferta de compra aos vendedores. Determine um preço justo sem atingir sua capacidade máxima de endividamento. Isso lhe deixará algum espaço de manobra durante as negociações com os proprietários. 9. Inspecione a propriedade Sua casa será um grande compromisso financeiro por muitos anos, por isso é importante que você garanta que a propriedade dos seus sonhos está, aparentemente, em boa forma. Você pode recorrer aos serviços de especialistas em inspeção e escolher um inspetor que seja membro de uma ordem profissional. Um corretor de imóveis será capaz de fornecer boas referências e dizer o que você deve esperar de um orçamento para esta etapa. 10. Negociar Você deve esperar algumas idas e vindas entre você e os proprietários. É raro que os vendedores aceitem uma primeira oferta, por isso é importante começar com uma oferta menor do que você está disposto a pagar. Os resultados de sua inspeção podem permitir que você diminua sua oferta. Se você achar que terá que trabalhar na propriedade, tem várias opções: ou os próprios proprietários fazem a obra por conta própria antes de você se mudar ou concordam em baixar o preço de acordo com o custo estimado do trabalhos. Adquirir um imóvel é um compromisso enorme. Seguindo cada uma dessas etapas, você terá a melhor chance de evitar surpresas desagradáveis e ter a transação mais satisfatória possível. Depois de se mudar, você terá mais tempo para aproveitar sua nova vida como proprietário.

Artigo imovel guide

Negociação / Padrão

Quais as Vantagens e Desvantagens de Morar em Apartamento

Por Vanderson Ferri Em 12/04/2021

Antes de morar em um apartamento é necessário que o pretendente tenha feito uma análise de seu perfil para se aventurar nessa nova vida a principal delas é: Como é sua convivência em ambientes compartilhados? Calma, não que alguém vai morar no seu apartamento mas seu lar não terá mais muros ou grades, saindo da sua porta estará em ambiente neutro e de uso comum e nesse ambiente o seu temperamento tem que ser propício ao convívio em grupo. Não gosta de cães e gatos? Pode ser que no corredor encontre um pet indo para sua área de lazer, além disso crianças também vão passar por ti correndo em direção ao playground ou a piscina, e por falar em piscina ela estará bem cheia em dias de calor e nas férias escolares, piscinas de raia em geral tem horário para se utilizar já que são para exercícios e precisa de espaço para isso, sauna, lavanderia, salão de jogos, academia, etc., tudo tem acesso livre exceto o salão de festas que tem acesso restrito em dias de evento. Estacionamento também é uma incógnita, tem empreendimento que as vagas são definitivas e demarcadas, outros são livres e de uso avulso e também tem a opção de valet, estacionamentos são pontos de bastante discórdia nos empreendimentos, então é um tema que demanda bastante atenção nas assembleias de condomínio. e por falar em assembleias essas sim são amadas e odiadas, são essas reuniões que determinam a vida do empreendimento, por mais que a pessoa não goste ela deve participar, assim como a vida se você não quer escolher não pode reclamar das escolhas feitas. Mas qual a vantagem de morar em um apartamento? Lembre-se que a ideia de um prédio é reunir uma quantidade de itens que seria inviável ter em uma casa para a maioria das pessoas como: Piscina, playground, salão de festas, salão de jogos, gerador de energia, portaria 24 horas, elevador, estacionamento, circuito de câmeras, sauna, academia, etc., ter essas e mais opções de lazer seria um luxo para poucos mas quando se é compartilhado fica mais fácil manter em grupo. E tem mais vantagens? São inúmeras, primeiro a segurança principalmente para jovens e idosos um empreendimento tem em geral vigia ou porteiro que estão sempre de olho no movimento de entra e sai e o em torno do prédio, ter acesso a pessoas e na maioria da vezes fazer grandes amizades, ter serviços a baixo custo e equipamentos que não poderíamos ter em casa, e claro  o custo de manutenção dividido. Algumas pessoas dizem que apartamento é um aluguel eterno, mas lembre-se que tudo tem um custo, se tiver uma casa que tenha uma piscina se ela der problema o custo é seu em um prédio tem centenas de famílias dividindo esse custo, além disso se acabar a energia da sua casa terá um gerador para suprir o básico? E se sua casa tiver 2 ou 3 andares sobe de elevador ou escada? Tudo tem seus prós e contras por isso é preciso pensar bem.  

Artigo imovel guide

Locação / Padrão

Como Funciona o Seguro Fiança

Por Jorge Luiz Em 12/04/2021

Existem diversas exigências que são necessárias para que seja fechado um contrato de aluguel, seja ele comercial ou residencial. Um dos mais conhecidos é o fiador, que funciona como uma espécie de garantia para demonstrar que o locatário possui condições de pagar o aluguel. Para utilizar o fiador como garantia, existem alguns requisitos, tais como: renda superior a três vezes o valor do aluguel, além dos encargos. Além disso, é necessário que o terceiro possua bens em seu nome, pois esse terceiro garante e assegura o cumprimento das obrigações do locatário. Para que uma das propriedades do fiador seja considerada uma espécie de abono da dívida, é necessário que no contrato de locação o fiador seja o caucionante e que, além disso, exista a autorização expressa para o Registro de Imóveis responsável, averbar essa negociação na matrícula do imóvel caucionado. No seguro fiança, uma seguradora ou um banco se comprometem a cumprir as obrigações do locatário, substituindo a figura do fiador. No mercado, existem diversos bancos e seguradoras que oferecem esse tipo de serviço e a documentação para a contratação do seguro pode variar de acordo com os bancos e seguradoras. Importante dizer que o valor pago pelo inquilino, nessa modalidade de garantia, não será devolvido para ele após o término contrato de locação, devido a quantidade de requisitos que um fiador precisa ter, entende-se que a solução mais prática e até mais barata para a proteção do contrato de locação é o seguro fiança. Em alguns casos, essa modalidade pode ser ainda mais vantajosa para o locatário, inclusive oferecer uma cobertura para outros diversos serviços adicionais, além de ser também uma garantia mais acessível, por funcionar como um contrato de seguro convencional, com pagamento mensal. O valor médio a ser pago, anualmente, varia entre um mês e meio e dois meses de aluguel, tornando-se assim uma garantia mais atingível para grande parte da população brasileira, pois o valor do seguro possui a variação de acordo com o perfil do segurado. Como benefício, algumas seguradoras oferecem serviços de chaveiro, encanador, chaveiro e outros. As regras para o uso e a aplicação modalidade de garantia de seguro fiança são regulamentadas pela Lei do Inquilinato para proteger ambas as partes no contrato de locação. Diferente dos demais seguros, embora a contratação dele seja feita pelo inquilino, o segurado é o proprietário do imóvel. Além disso, ele é quem recebe as indenizações correspondentes à apólice do seguro fiança contratado para a locação do imóvel. Em relação a apólice, deve haver somente uma para cada propriedade e as garantias somente serão válidas até o prazo de término de aluguel. Para a contratação do seguro, o locatário terá seu histórico financeiro avaliado, podendo ter sua solicitação negada, dentro dos critérios que cada banco ou seguradora determinam. Importante ressaltar, que o locatário também deverá, obrigatoriamente, apresentar renda mensal, que seja correspondente a três, ou até quatro vezes o valor do aluguel. Apesar de possuírem coberturas simples, alguns seguros cobrem taxas do imóvel que ficam sob a responsabilidade do inquilino, como impostos e condomínio.

Artigo imovel guide

Negociação / Padrão

Como Escolher um Bairro para Morar Em Sp?

Por Vanderson Ferri Em 12/04/2021

São Paulo é uma mega cidade com área de 1.521m2, área urbana de 11.698m2, 12.33 milhões de habitantes em 2020 e com cerca de 95 bairros oficias sendo 15 na zona oeste, 32 na zona leste, 22 na zona sul, 18 na zona norte e 8 no centro. A quantidade de bairros impressiona e também mostra o tamanho do ponto de interrogação na hora de escolher o melhor bairro para se morar. Não é fácil esta escolha mas vou mostrar alguns dados que podem dar referência na sua busca.  São Paulo vive a contradição em todas as áreas mas a mais visível é a questão de lazer e hospitais, exemplo disso é a região da avenida que fica a cerca e 3.9 km do centro de São Paulo o Jardim Paulista tem renda média de R$ 5.144,03 e IDH de 0.957 (4 posição) com mais de 20 hospitais de diferentes especialidades, cerca de 2 parques e 3 praças muito bem cuidadas, a região do Bairro de Engenheiros Marsilac fica cerca de 60 km do centro de São Paulo com renda média de R$ 1.287,32 IDH de 0,791 (última posição) não tem nenhum hospital contando apenas com as UBS, o hospital mais próximo fica no bairro de Parelheiros ou na cidade vizinha do Embu Guaçu, 2 parques estaduais e poucas praças precárias, nenhum teatro, cinema ou shopping, pouca oferta de emprego e lazer o bairro ostenta uma das maiores taxas de homicídios de jovens entre 14 e 29 anos na cidade de São Paulo. O Morador do bairro pode demorar cerca de 3 horas para chegar ao centro de São Paulo entre troca de ônibus e vans, já moradores da Avenida Paulista chegam em minutos com o uso de transporte rápido como o metrô. Estes foram apenas 2 exemplos dos extremos da cidade, em São Paulo temos bairros comerciais como Brás e região do centro, Bairros industriais como a região de Santo Amaro que também tem muito comércio, bairros exclusivamente residenciais como os Jardins e bairros dormitórios como engenheiro Marsilac, Muitos bairros tem o ar de interior com aldeias indígenas, chácaras e sítios como é o caso dos Bairros de Parelheiros, engenheiro Marsilac e Jaraguá, Algumas observações: O maior IDH de São Paulo é no Bairro de Moema com 0.961 pontos (2020) São Paulo tem 89 estações do Metrô distribuídas em 6 linhas para 12.33 milhões de habitantes. Nova York tem 472 estações do Metrô distribuídas em 24 linhas para cerca de 8.419 milhões de habitantes. O que vai determinar a sua busca é a equação entre gasto médio de moradia, tempo de deslocamento e uso dos espaços em tempo de descanso. Preço do maior M2 por região em SP: Zona Sul Itaim Bibi R$ 16.124,00 (médio) Zona Leste  Anália Franco R$ 8.019,00 (médio) Zona Norte  Santana R$ 7.186,00 (médio) Zona Oeste  Vila Madalena R$ 10.744,00 (médio) OBS. Existem pesquisas que mostram outros valores de m2 para São Paulo, a referência utilizada é o site meu Imóvel. Outra questão a ser analisada são as discrepâncias, existem imóveis em São Paulo que tem valor de m2 de R$ 35.000,00 e outros na casa dos R$ 3.600,00. 

Artigo imovel guide

Corretor de Imóveis / Padrão

A Fotografia Imobiliária

Por Cristina Vasques Em 11/04/2021

Por que a fotografia imobiliária é importante? Todos nós já passamos por isso, navegando na Internet, procurando casas postadas à venda online. Sempre parece que as fotos são simplesmente deslumbrantes, certo? Nada traz mais compradores em potencial do que fotos de alta qualidade que simplesmente fazem aquela página inicial saltar da página. Isso é o que a fotografia imobiliária pode fazer, uma melhoria total do processo de venda de uma casa. Mas muitas pessoas não colocam muita fé nisso e pensam que podem simplesmente tirar as fotos e economizar algum dinheiro. Este artigo sobre fotografia imobiliária mostrará o quão importante ela realmente é. O que está envolvido, quem pode fazer, como tirar o máximo proveito e quanto custa. O que é fotografia imobiliária? Embora pareça uma definição direta, a fotografia de imóveis é exatamente o que parece - fotografia de imóveis e propriedades com o objetivo da venda. Isso pode parecer simples, mas não é o que muitas pessoas pensam que é. O estigma em torno da fotografia imobiliária é que ela seja apenas truques na edição de fotos e no Photoshop para fazer uma casa parecer melhor do que realmente é. Mas não é isso que a fotografia imobiliária realmente é. Um verdadeiro fotógrafo de imóveis não precisa fazer muitas edições de fotos para deixar sua casa mais bonita. Eles usam suas habilidades no setor para fazer com que tudo em sua casa tenha a melhor aparência possível. Afinal, é uma profissão, não um hobby. Qualquer Corretor de Imóveis pode ser bom fotógrafo para fotografia imobiliária? Embora, tecnicamente, qualquer corretor de imóveis possa fazer fotografia imobiliária e tirar fotos da sua casa, seria importante contratar alguém especializado em fotografia imobiliária ou de arquitetura. Ter um fotógrafo confiável e de alta qualidade tirando fotos para você pode fazer toda a diferença na hora de vender um imóvel. Os fotógrafos profissionais do setor imobiliário saberão como fazer com que as características da sua casa se destaquem, o que outros fotógrafos não conseguiriam fazer também. Usando luz natural para acentuar o espaço, movendo as coisas pela casa para a encenação perfeita ou obtendo o ângulo ideal do exterior de sua casa. Estas são apenas algumas das coisas que apenas um fotógrafo profissional de imóveis será capaz de fazer como uma segunda natureza, por isso vale a pena entrar em contato com alguém de boa reputação para obter as melhores fotos possíveis. Posso tirar as fotos sozinho? Se você não quer pagar para que um fotógrafo profissional de imóveis venha e tire fotos de sua casa, você pode estar pensando em fazer isso sozinho. Afinal, quase todos nós temos um smartphone em nossos bolsos hoje em dia com uma câmera de alta qualidade, não é? Você não pode simplesmente tirar algumas fotos com seu telefone e vender sua casa com elas? A resposta curta é, claro, sim, você poderia fazer isso se quisesse. Mas se você estiver usando apenas um smartphone em vez de um equipamento fotográfico real - especialmente se você não foi treinado em fotografia antes - provavelmente não obterá as melhores fotos de sua casa. E isso pode tornar mais difícil vendê-lo. Isso não quer dizer que não seja possível, certamente boas fotos irão ajudar muito, tipo "a primeira impressão é que fica" , mas fotos simples não garantem que você terá problemas para vendê-las. Mas para obter o máximo da sua listagem de casa, convém contratar um profissional para tirar as fotos para você. Como obter as melhores fotos de imóveis Não importa se você decidir fazer isso sozinho ou se quiser verificar rapidamente a qualidade do fotógrafo que contratou, aqui estão algumas das áreas mais importantes da casa que devem ser incluídas, bem como algumas dicas e truques: Exterior da casa - as fotografias externas devem mostrar toda a casa em seus melhores ângulos, incluindo o paisagismo, a iluminação externa e muito mais. Cozinha e banheiros - os dois cômodos mais importantes da casa para fins imobiliários, a cozinha e os banheiros devem ser focados. As pessoas que procuram casas decidirão na hora não ir verificar uma propriedade se não gostarem da cozinha ou dos banheiros. Quarto principal - embora você deseje mostrar todos os quartos, o foco deve ser no quarto principal, onde os compradores irão dormir. Certifique-se de incluir o banheiro se houver. Sala de estar ou área de estar principal - mostrar seu tamanho e como ela flui com a casa ajudará a atrair mais compradores à procura de um lugar para relaxar e também para se divertir. Iluminação natural - use a iluminação natural a seu favor enquanto tenta evitar sombras ao mesmo tempo. A iluminação natural quase sempre fornece uma iluminação melhor do que a que pode ser alcançada mesmo no Photoshop, por isso é importante utilizá-la. Montagem - certifique-se de que os brinquedos, sapatos e animais de estimação estejam fora do quadro e certifique-se de que tudo está em seu devido lugar. Móveis, travesseiros, cobertores - tudo importa na foto e fica ótimo quando devidamente encenado. Equipamento de alta qualidade - se você mesmo estiver fazendo as fotos, vai realmente querer um equipamento fotográfico real, não apenas um smartphone. E se você contratou alguém, certifique-se de que ele esteja usando um bom equipamento também, como uma câmera full-frame, para produzir as melhores imagens possíveis. Não se apresse - leva tempo para obter a foto perfeita. Se você está fazendo isso sozinho, não tenha pressa. Se você ver o seu fotógrafo com pressa, mencione isso a eles e certifique-se de que eles estão realmente obtendo as melhores fotos possíveis. A fotografia imobiliária é cara? Contratar um fotógrafo profissional de imóveis geralmente custa cerca de R$ 300,00 dependendo do tamanho da casa e do número de fotos que você deseja. Para casas maiores com muitos quartos, alguns fotógrafos podem até cobrar mais de R$ 500 em alguns casos. No entanto, não deixe que essas etiquetas de preço o assustem ou façam com que você procure um negócio! Quando você está vendendo sua casa por provavelmente algo em torno de seis dígitos, pagar um fotógrafo profissional de imóveis quase sempre vale a pena! A atenção que eles trazem para a sua casa e os potenciais compradores extras geralmente compensam o custo e tornam o processo de venda da casa muito mais rápido e fácil. De qualquer maneira, o que vale é o bom senso. Resumindo: Abra as cortinas, portas, janelas, deixe o imóvel claro e iluminado. Organize o ambiente.  Sem roupas, toalhas, panos pendurados nos banheiros, feche o vaso sanitário, não deixe brinquedos espalhados pelos ambientes. O quintal deve estar organizado, sem mangueiras jogadas, material de limpeza espalhados, entulhos....  Boa sorte!!!

Artigo imovel guide

Corretor de Imóveis / Padrão

Corretor Lembre-se 2021 É Ano de Eleições do Creci

Por Vanderson Ferri Em 11/04/2021

Ser corretor exige além de dedicação, conhecimento e paciência a responsabilidade de votar e eleger o próximo mandatário do Conselho Regional Corretores de imóveis, as eleições em 2021 tem o objetivo de eleger a nova diretoria para o mandato de 2022 até 2024, e para estás eleições temos algumas mudanças: Os votos somente serão feitos no âmbito virtual para corretores, além disso cada equipamento só poderá efetuar 2 votos sendo registrado o IP do equipamento e assim bloqueado para mais votos, então é muito importante que o corretor não deixe para votar em computador de uso compartilhado pois pode ficar sem o seu voto. A data de votação ainda será divulgada e os corretores que estão aptos para votar receberão email para comunicação de data do pleito no site www.votacreci.com.br e será enviado o login e senha para a votação  até 20 dias antes da data da votação e se o corretor não receber pode entrar em contato no endereço  www.votacre.com.br   O corretor que não votar poderá ter multa de até uma anuidade, ou seja, fique atento a data e não deixe de votar, é rápido e será virtual, para quem não votar tem até 90 dias (CORRIDOS) para enviar a justificativa, seja por doença impeditiva, atestado médico, casamento do corretor, acidente, falecimento do membro próximo da família, Somente dizer que não pode comparecer não servirá de justificativa.  Para votar o corretor tem que estar quite com suas obrigações financeiras até o ano de 2020 exceto multa eleitoral. As chapas terão direito a 2 publicações no site https://www.cofeci.gov.br/eleicoes2021 no espaço destinado a cada região, essa publicação tem objetivo de apresentar as propostas e os candidatos.  A votação é muito importante e também trás consequências financeiras para quem não votar, então fique atento a todos os comunicados do CRECI e não deixe de votar  segue o link da RESOLUÇÃO-COFECI Nº 1.446/2020 https://intranet.cofeci.gov.br/eleicoes2021/arquivos/res/resolucao-normas-eleitorais.pdf

    1 de 8
  • >