O Efeito Dotação no Mercado Imobiliário.

Publicado em

O Efeito Dotação no Mercado Imobiliário.

Ricardo gostou tanto de um usado modelo BMW que, após várias pesquisas chegou a conclusão de oferecer um valor pelo carro dos sonhos, ligou para o vendedor e mandou $400 mil pelo modelo, sendo ofertado pelo vendedor por $489 mil. Mas o vendedor não cedeu, mantendo a oferta ao mesmo nível, sequer considerou aproximar os valores para atender ao comprador.

Passados pouco mais de uma semana, o vendedor liga ao comprador aceitando a oferta – negócio fechado, comemora. Eis que passados mais alguns dias, já pilotando a sua máquina, parou em um posto para abastecê-lo, momento em que aparece o dono do posto, empolgado com aquele exemplar e lhe oferece exatos $550 mil. Ricardo não titubeou e recusou, agradecendo. Somente a caminho de casa é que se deu conta do quão irracional foi a sua decisão em não aceitar aquela oferta que, a pouco mais de duas semanas, ele próprio não teria pagado mais que $400 mil. Uma loucura, disse para si mesmo.

O caso acima entra como uma luva aos negócios imobiliários. Damos mais valor ao que possuímos do que ao que não possuímos, ou seja, quando vendemos alguma coisa, cobramos mais por ela do que nós próprios pagaríamos se fossemos comprá-la.

Quando o vendedor superestima o valor de sua casa, apartamento, bem, ele está precificando o vínculo emocional, o que obviamente é um absurdo, especialmente aos olhos do mercado, que é soberano, afinal o que se negocia ali é a oportunidade, o bem.

Moral da história: não se apegue demais às coisas. Veja o que você já tem como algo que lhe foi transferido provisoriamente pelo “universo” – sabendo que tudo pode ser tomado de você a qualquer momento.

No mercado imobiliário não há espaço para precificações erradas, ele é soberano, daí a importância de você proprietário estar assessorado por um bom corretor(a) de imóveis, que poderá avaliar seu bem de forma opinativa ou em formato de parecer, este último mais elaborado , investimento que se paga no tempo, pois ajuda a aferir o valor estimado do bem no momento da venda, oferecendo as faixas de oscilação possíveis na negociação , afastando o vínculo emocional de forma profissional, que no final das contas é o que interessa às partes, onde a dor do vendedor será resolvida pela dor do comprador, ambos conseguem enxergar a oportunidade e dar o próximo passo realizando o negócio com a segurança de um profissional, afastando o efeito dotação dos negócios.

Faça um comentário

Enviar

0 Comentários

Este artigo ainda não possui nenhum comentário!

Colunista

Meu Teto S P Negócios Imobiliários

Cote seu Imóvel

Preencha abaixo os dados do imóvel que você procura e receba cotações dos corretores e imobiliárias especializados na região.

CPF Inválido!

Mensagem enviada com sucesso!
4050 meu-teto-s-p-negocios-imobiliarios